Insegurança em Aplicações Web

Hoje em dia, as aplicações web são muito utilizadas assim como as aplicações mobile.
Enquanto antigamente as aplicações eram desenvolvidas para desktop, hoje são desenvolvidas para web, um vez que a web é baseada em computação em nuvem e os dados ficam com fácil acesso e “seguros” contra a perda dos mesmos.

Uma vez que os dados na web são de fácil acesso, a segurança dos dados é muito importante, mas várias aplicações web não aplicam medidas de segurança de forma correcta, e por isso sofrem ataques e chegam a perder muito dinheiro e usuários.

Decidimos escrever este artigo para conscientizar empresas ou desenvolvedores de aplicações web a darem importância a segurança de suas aplicações ou dados, pois em Moçambique a maioria das aplicações web encontram-se vulneráveis de modo que qualquer pessoa com um pouco de conhecimento de cibersegurança possa hackear.

Se uma aplicação web encontra-se vulnerável dados de pessoas encontram-se em jogo, várias pessoas acham que uma aplicação web ou um site encontra-se seguro quando veêm o protocolo SSL habilitado (HTTPS), enquanto que este protocolo só protege as aplicações contra 1 tipo de ataque que é o MITM (Man-In-The-Middle), este ataque consiste na interceptação da comunicação entre o usuário e o servidor da aplicação web.

Vulnerabilidades Web

Trago aqui as vulnerabilidades web mais comuns ultimamente, estas vulnerabilidades estão presentes em várias aplicações web em todo o mundo.

Autenticação Quebrada: Essa categoria de vulnerabilidade abrange vários defeitos no mecanismo de login do aplicativo, o que pode permitir ao invasor adivinhar senhas fracas, iniciar um ataque de força bruta ou burlar o login.

Controles de Acesso Quebrados: Isso envolve casos em que o aplicativo falha em proteger adequadamente o acesso a seus dados e funcionalidade, permitindo que um invasor visualize os dados confidenciais de outros usuários mantidos no servidor ou realize ações privilegiadas.

SQL Injection: Essa vulnerabilidade permite que um invasor envie entradas criadas para interferir na interação do aplicativo com bancos de dados de back-end. Um invasor pode recuperar dados arbitrários do aplicativo, interferir com sua lógica ou executar comandos no próprio servidor de banco de dados.

Cross Site Scripting: Essa vulnerabilidade permite que um invasor direcione outros usuários do aplicativo, potencialmente obtendo acesso a seus dados, executando ações não autorizadas em seu nome ou realizando outros ataques contra eles.

Vazamento de Informações: Isso envolve casos em que um aplicativo divulga informações confidenciais que são úteis para um invasor no desenvolvimento de um ataque contra o aplicativo, por meio de tratamento de erros com defeito ou outro comportamento.

Cross Site Request Forgery: Essa falha significa que os usuários do aplicativo podem ser induzidos a executar ações indesejadas no aplicativo dentro do contexto do usuário e do nível de privilégio. A vulnerabilidade permite que um site mal-intencionado visitado pelo usuário vítima interaja com o aplicativo para executar ações que o usuário não pretendia.

Como Proteger uma Aplicação Web ?

Separei aqui algumas medidas que podem ser tomadas para a protecção de uma Aplicação Web:

  • Tratar todos os dados que são enviados para a aplicação através de formulários;
  • Habilitar SSL;
  • Implementar de melhor maneira os controles de acesso, utilizando cookies, tokens e etc;
  • Melhorar a forma de autenticação, colocando um captcha no formulário de login e tratando as credenciais que são inseridas pelos usuários;
  • Criptografar dados sensíveis de usuários na base de dados, como cartões de crédito, senhas e etc;
  • Sempre utilizar serviços atualizados no servidor e na aplicação web;
  • Instalar e configurar um WAF que significa “Web Application Firewall”, traduzindo “Firewall de aplicativos da Web”.
  • Contratar um profissional de cíbersegurança para realizar testes de invasão na aplicação web.

Profissional de Cíbersegurança

Um profissional de cíbersegurança vai realizar testes de invasão na aplicação web e elaborar um relatório detalhado sobre as vulnerabilidades que foram encontradas junto com a correção das vulnerabilidades.

Lembre-se, não existe sistema seguro, por isso é importante contratar um profissional de cíbersegurança após a criação da aplicação web e sempre que uma alteração for feita na aplicação web.

Temos uma equipe de cíbersegurança, para entrar em contacto só precisas enviar um email para info@explicador.co.mz  que os seus problemas serão resolvidos.

Share :

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *